Mamona

Nome cientifico: Ricinus communis

Nome vulgar: mamona

Família: Euphorbiaceae

IMPORTANCIA:

O seu principal produto derivado é o óleo de mamona, também chamado óleo de rícino. Embora seja usado na medicina popular como purgativo, este óleo possui largo emprego na indústria química devido a uma característica peculiar: possui uma hidroxila (OH) ligada na cadeia de carbono. Outra importante propriedade do óleo de mamona é ser composto entre 80 e 90 por cento de um único ácido graxo (ácido ricinoleico), que pode ser usado como matéria prima para a produção de biodiesel, mas a quase totalidade do óleo de produzido no mundo tem sido utilizado pela indústria química para produtos de maior valor agregado.

A semente é tóxica devido principalmente a uma proteína chamada ricina, que quando purificada é mortal mesmo em pequenas doses. O óleo é de difícil digestão (provoca diarreia), mas o maior risco na ingestão da semente é a toxina ricina.  A ricinina é um alcaloide que pode ser encontrado em todas as partes da planta. Este alcaloide tem efeito sobre o sistema nervoso central e pode causar diversos efeitos como convulsão, melhoria da memória, falta de equilíbrio e outros. As maiores concentrações de ricinina são encontradas nas flores e em folhas jovens.

Os principais países produtores de mamona são a Índia (74%), a China (13%), o Brasil (6,1%) e Moçambique (2,5%) (2011, FAO), sendo os principais consumidores: China, Estados Unidos, França, Alemanha e Japão. No Brasil, a produção está concentrada no Estado da Bahia (67%), seguida do Ceará (15%), Minas Gerais (11%) e Pernambuco (3%).

CARACTERISTICAS BOTANICAS:

Plantas são arbustivas, glabras, frequentemente guarnecidas de polvilho ceroso, folhas grandes, alternas, longamente pecioladas, peltadas inflorescências quase paniculadas, androgênicas, flores monoicas, dispondo-se superiormente as femininas e inferiormente as masculinas com cálice 3-5 partido; estames indefinidos, compactos, densos, poliadelfos, filetes repetidamente ramificados, anteras biloculares, separadas, introrsas, quase esféricas. Flores femininas com cálice muito débil, caduco, ovário triloculado, estilete mais ou menos curto, estigmas bifendidos, raramente indivisos, afastados, peniformes. Sementes ovaladas, carunculadas, marmoreadas, com tegumento crustáceo e albúmen carnudo.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Mamona

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s